Estado de Goiás

Planejamento institucional busca consolidar crescimento da UEG  

 

IMG_0966IMG_0940IMG_0977

 

As equipes da Reitoria da Universidade Estadual de Goiás (UEG) estiveram reunidas na última quinta-feira, 2, para trabalhar no planejamento de gestão para a Instituição referente ao ano de 2017. A meta da gestão é a construção de uma agenda de trabalhos que consolide o processo de crescimento que a UEG vivencia nos últimos anos.

O reitor da UEG, professor Haroldo Reimer, ressaltou a importância dos trabalhos das equipes da Universidade nesse processo. “A UEG passou nos últimos quatro anos por um importante processo de reconstrução de sua imagem, o que teve como desdobramento o seu reposicionamento no cenário do ensino superior. Isso não seria possível sem o trabalho comprometido de nossas equipes técnicas”, observou.

Efeitos a longo prazo

Um dos objetivos do planejamento é que as metas traçadas surtam efeitos para além dos quatro anos da atual gestão. “Nosso foco deve ser o crescimento e a criação de um cenário que favoreça o crescimento da UEG a longo prazo. Devemos estar cientes de que a consolidação do projeto de gestão dos próximos quatro anos deve garantir que a Instituição mantenha seu ritmo de crescimento”, observou.

Nesse sentido, observar as boas práticas da gestão pública, que aliam governabilidade financeira, agilidade em seus processos internos e o trabalho conjunto entre os diferentes setores da UEG é parte fundamental nesse processo, que tem como objetivo oferecer formação de qualidade aos nossos estudantes.

Qualificação dos trabalhos

A pró-reitora de Graduação, professora Maria Olinda Barreto, ressaltou que as mudanças internas ocorridas na PrG deram mais agilidade e qualidade aos trabalhos. “A nossa estrutura, aliada a uma equipe formada em sua maioria por professores, faz toda a diferença. Somos professores conversando e construindo com outros professores as bases para a graduação da Universidade. É uma equipe que conhece a realidade dos câmpus e da sala de aula, isso traz diferenças significativas ao ensino que oferecemos”, analisa.

IMG_0945A qualidade do ensino na graduação garante a formação de base para a pesquisa e pós-graduação na UEG, como observou o professor Ivano Devilla, pró-reitor de Pesquisa e Pós-graduação. “Oferecer cursos de graduação de qualidade garante a formação de estudantes para o desenvolvimento de pesquisas de base e, posteriormente, ingressarem em nossos cursos de pós-graduação”, analisa.

Para os próximos meses, devem ser publicados editais de incentivo. Uma das novidades será o oferecimento de bolsas de Iniciação Científica Júnior, voltada para estudantes do ensino médio. O professor destacou, ainda, a criação e ampliação de espaços laboratoriais de ponta para o uso coletivo dos pesquisadores da UEG.

O professor Marcos Torres, pró-reitor de Extensão, Cultura e Assuntos Estudantis também chamou atenção para a qualificação da extensão. “Os projetos devem estar atentos à geração de impactos positivos. Além disso, devem se conectar aos perfis dos cursos para que possam ser desenvolvidos e tenham relevância social”, analisa.

Ele chamou atenção para o expressivo número de estudantes nos Centros de Idiomas, mais de mil atualmente. “Esse número é revelador da importância da extensão universitária. Uma de nossas metas é fomentar a criação de núcleos de extensão na UEG, para garantir ainda mais avanços”, analisa.

Agilidade nos processos

Lacerda Martins, pró-reitor de Gestão e Finanças, destacou que os trabalhos da PrGF são desenvolvidos para dar suporte à execução dos trabalhos na UEG. “Nossa principal atribuição é criar os meios necessários para que o desenvolvidos dos trabalhos e cumprimento das metas qualidade e agilidade”, diz.

Para isso, a busca por soluções e sistemas que desburocratizem os processos internos é primordial. “Um dos nossos principais focos é refinar o nosso sistema de compras, com a formação de um catálogo de especificações do que se pretende adquirir. Isso tornará o processo mais prático”, diz.

O gerente de Planejamento da Pró-reitoria de Planejamento e Desenvolvimento Institucional (PrDI), professor Paulo Henrique Miranda, representou o pró-reitor Christiano Oliveira Silva. A nova p ró-reitoria da Instituição terá foco na gestão de pessoas e processos, sempre com vistas nos processos de ensino, pesquisa e extensão.

“Nosso trabalho precisa ser dialogado. O fortalecimento do trabalho em equipe é fundamental para se alcançar bons patamares”, afirma.


Diferencial de serviços e projeção externa

A professora Eliana Nogueira, diretora do núcleo de Seleção, apresentou o aumento no oferecimento de serviços para órgãos externos. “Atualmente nós temos sido procurados por agentes externos para gerir os seus processos de seleção. Isso mostra que o nosso trabalho tem sido reconhecido”, opina.

IMG_0942A sensação de reconhecimento também é sentida pelo professor Valter Gomes, diretor do Centro de Aprendizagem em Rede (Cear). “Nós temos hoje capacidade instalada para prestar com qualidade educação à distância. Isso se deve, entre outras questões, pelo fortalecimento do Cear e pela postura positiva que a Universidade adotou em relação a modelidade”, afirma.

Fernanda Barroso, gerente jurídica, também observa na confiança depositada nas equipes o diferencial para a qualidade no trabalho. “Nós observamos que o interesse na qualificação e fortalecimento de áreas estratégicas tem feito toda diferença”, diz.

A gerente de Convênios e Captação de Recurso, Neusa Ravaroto, observa no trabalho coletivo o meio para alcançar melhores resultados. “Temos desenvolvido um ótimo trabalho intersetorial, o que se desdobra no aumento de captação de recursos, assinatura de convênios e estabelecimento de importantes parcerias para a UEG” elenca.

Opinião parecida é compartilhada pelo diretor de Comunicação da UEG, professor Marcelo Costa. “O êxito do trabalho de comunicação está diretamente ligado a interação entre os diversos setores. Quanto mais fortalecido nós somos enquanto Instituição, melhor será a percepção que os diversos públicos terão da Universidade”, analisa.

Mudança de marca e valores

A chefe de gabinete, professora Juliana Almada, ressaltou que a intenção dos trabalhos de planejamento é buscar formas que agreguem valores positivos à UEG. “É importante ter isso como norte. Se perguntar o que de positivo as metas acrescentarão para a Instituição. Se está ligado aos seus valores e se correspondem ao que nós acreditamos que seja educação de qualidade”, afirmou.

O professor Haroldo Reimer chamou atenção para o importante momento pelo qual a Universidade passa. “Estamos em uma momento de mudança de nossa marca institucional. Nossos trabalhos devem refletir essa mudança. Precisam fortalecer essa marca e transformá-la em referência. Esse é um trabalho coletivo. E todos e todas têm participação importante em nossos próximos passos. A responsabilidade pelo crescimento da UEG é de quem a faz”, afirmou.

(Fernando Matos | CeCom|UEG)

Notícia publicada em 03/02/2017
BR 153 Quadra Área, Km 99, Anápolis-Goiás